Espiritualidade

Tempo de espera

Publicado por Frei Gabriel Francisco Cavalli | 09/12/2016 - 08:00
  • A+
  • A-

É tempo de esperar. É tempo de preparar. Está chegando o Natal, nascimento de Nosso Senhor Jesus. Mas, antes de comemorarmos o seu nascimento, é preciso viver o tempo de espera. Durante a quaresma, realizamos jejuns, rezamos a Via Sacra. Fizemos procissões, encenações da paixão e morte de Cristo, adoração à Eucaristia a noite inteira, beijo ao Cristo morto, silêncio, e tantas outras demonstrações de fé. Vivemos quarentas dias nos preparando para o luto. Como vivemos o tempo de advento?

Com o início do mês de dezembro o comércio esta encantado, maravilhado, com a festividade de Natal. Os shoppings todos enfeitados com árvores natalinas, papai noel para escutar as crianças nos seus desejos. O comércio sabe que toda criança irá ganhar um presente, seja ele barato ou caro.

O Natal é a festa do nascimento de Cristo Jesus. “E o verbo se fez carne” (Jo 1,14). Para festejarmos o Natal, precisamos viver o tempo de advento. Tempo de espera e preparação. Prepararmos para o motivo mais importante da história da humanidade: a revelação de Deus através de Jesus Cristo.

O comércio já se preparou para as festividades natalinas. Os cristãos estão preparados para a festividade do Natal? Só festejamos a ressurreição por causa da encarnação. O amor nasce. Precisamos viver mais a nossa religião e menos palavras. Se não conseguimos vibrar com o nascimento de Cristo, com o nascimento do amor, não conseguiremos vibrar com as outras festividades, nem com as pessoas, nem com a nossa comunidade, nem com nós mesmos. É preciso encher a nossa vida de Deus, mas não de discurso de atitudes.

Frei Gabriel Francisco Cavalli
Sobre o autor

Frei Gabriel Francisco Cavalli

Gabriel Francisco Cavalli, é membro da Província dos Freis Capuchinhos do Rio Grande do Sul, formado em bacharel e licenciatura em filosofia pela Universidade Católica de Pelotas, bacharel em teologia pela ESTEF. Atualmente trabalha na pastoral paroquial.