• Frei Félix Conte

    26/06/1896

    26/06/1896

    Frei Félix Conte

    Villas Boas/Coronel Pilar/RS

     

    Frei Félix, não se iludiu quanto ao estado de saúde. E na mais admirável paz e serenidade de espírito, com piedade e calma, foi se preparando para a hora do encontro com a "irmã morte". Sua paciente resignação edificava a quantos o serviam ou visitavam.

     

    Registro
    Ingressou no Colégio Seráfico dos PP. Capuchinhos, em Alfredo Chaves (hoje Veranópolis). Professou no dia 02.02.1915 . Com a saúde abalada pela tuberculose, chegou ao final dos estudos. Foi ordenado presbítero no dia 11.11.1923, em São Leopoldo, por dom Joaquim Ferreira de Mello. No dia seguinte celebrou sua primeira e última missa. Faleceu com apenas 28 anos de idade, no dia 15.01.1924, o velório teve lugar no convento e a comunidade se fez presente . A missa de corpo presente, foi celebrada Rvmº P. Frei Cândido Bampi. Foi sepultado, no jazigo dos Frades Capuchinhos, em Garibaldi.

     

    Informações pessoais
    - Filho de Santo Conte e Maria Schieveni, à Pia Batismal , no dia 02.07.1896, recebeu o nome de ATÍLIO ACHILES CONTE

  • Frei Lourenço João Armigliato

    09/10/1913

    28/06/1995

    Frei Lourenço João Armigliato

    Criuva -Caxias do Sul - RS


    Um frade dedicado ao trabalho, zeloso no apostolado, simples, de fino trato, piedoso e bem humorado.

     

    Registro
    Ingressou no Seminário Seráfico, Veranópolis, no dia 23.12.1925. No noviciado teve como Mestre Fr. Boaventura Frâncio, recebeu o nome religioso de frei Lourenço de Vacaria e a profissão temporária, no dia 17.03.1931, pelas mãos de Fr. Cândido Maria Bampi, em Flores da Cunha. Seus estudos de filosofia e teologia, em Garibaldi, onde foi ordenado presbítero, por Dom José Baréa, no dia 18.12.1938. Atuou em inúmeras frentes e em diversos lugares. No Rio Grande do Sul: Sananduva(1940), Ernesto Alves(Santiago)(1944), Rosário do Sul (1946), Maximiliano de Almeida(1947), Caxias do Sul(1948), como professor e ecônomo no Seminário Diocesano. No estado de São Paulo: Frente Missionária em Penápolis (Tupi Paulista 1954-1956), no estado do Mato Grosso, Aparecida do Taboado(1957-1967), no estado de Goiás, Goiânia(1968), Anápolis(1970), Rio Verde e Hidrolândia(1971-1975). Retornou ao RS no ano 1976, Na granja São José, André da Rocha. em Vacaria(1979-1986), Ibiraiaras(1987), e Porto Alegre(1990-1995). Atuou basicamente na Pastoral Paroquial, e nos últimos anos na Pastoral da Saúde e do Aconselhamento. No ano de 1993, ao completar 80 anos de idade e 55 de sacerdócio, disse:"Agora sei que o Senhor realmente me ama. Recebi mais do que pedi e fui mais longe do que mereci" Faleceu no dia 28.06.1995, no Hospital Mãe de Deus, Porto Alegre, de embolia pulmonar e infecção na prótese da perna esquerda. Contava 81 anos. Foi sepultado no jazigo dos Frades Capuchinhos, no Partenon, Porto Alegre.

     

    Informações pessoais
    JOÃO ARMIGLIATO, filho de Affonso Armigliato e Maria Tamagno. Era o quinto, numa família de 13 irmãos.

  • Frei Silvestre Gialdi

    31/12/1943

    28/06/2005

    Frei Silvestre Gialdi

    Anta Gorda - RS

     

    Nossa prece continua subindo ao céu: Senhor, doador da vida, recebe no teu Reino este teu filho e nosso irmão Silvestre, que dedicou sua vida na construção da Paz e do Bem! Na surpresa da visita da irmã morte, acolhemos, na dor da separação, os teus de

     

    Registro
    Ingressou na Província dos frades Capuchinhos do Rio Grande do Sul, em 16 de abril de 1958, no Seminário Santo Antônio de Vila Flores. . Aos 24 de janeiro de 1966, ingressou na Fraternidade Capuchinha, no Convento de Flores da Cunha. . Emitiu os primeiros votos, no dia 25 de janeiro de 1967, na Igreja Nossa Senhora de Lourdes, Flores da Cunha.

     

    A Profissão Solene aconteceu no dia 02 de Julho de 1972, no Convento São Lourenço de Brindisi, Porto Alegre. . O Diaconato ocorreu no dia 07 de julho de 1974, na Igreja Divino Mestre em Porto Alegre. . Ordenado Sacerdote por Dom José Gomes no dia 21 de dezembro de 1974, na Igreja São José de Maravilha, Santa Catarina, tendo sido a primeira Ordenação Presbiteral naquela paróquia. Atividades e encargos: Em 1975 e 1976, atuou como professor no Seminário Santo Antônio de Vila Flores nas disciplinas de Português, Educação Física, e colaborou na Pastoral da paróquia da mesma localidade. . Em 1977 e 1978, freqüentou o curso de Pedagogia no Pontifício Ateneu Antoniano, em Roma. . De 1979 a 1982, exerceu o ministério de guardião, ecônomo e diretor de estudantes na Fraternidade Sagrado Coração de Jesus, Flores da Cunha. . De 1983 a 1986, foi Diretor da Casa de Formação Frei Bruno, Bairro Kaiser, Fraternidade Imaculada Conceição de Caxias do Sul. . Desde 1987, prestava serviço aos frades, como Secretário Provincial, residindo na Casa Provincial e, simultaneamente, lecionando na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Outras atividades . Desde 1981, é Professor na Universidade de Caxias do Sul., permanecendo nesta atividade até o dia 22 de junho do corrente ano., quando de sua doença. Semanalmente, assessorava as Irmãs Clarissas Capuchinhas de Flores da Cunha.

     

    Foi assessor de muitos retiros e cursos para religiosos e religiosas. . Como Secretário Provincial, colaborava na confecção da Revista Pax et Bonum, órgão oficial da Província e do manual "Celebrar a Vida”. . Escreveu inúmeros artigos sobre filosofia, franciscanismo, vida religiosa e outros, prestando assessorias a colégios. . Em 1996, recebeu a Medalha do Mérito Universitário, condecoração da Universidade de Caxias do Sul por ocasião dos 15 anos de magistério na UCS. . Em 1999, publicou a obra “Votos Religiosos: Consagração à Trindade, comunhão com a Igreja e missão no mundo”(Ed. Vozes). Neste mesmo ano, lançou, em co-autoria, a obra “ Normas técnicas para apresentação de trabalhos científicos”. . Frei Silvestre, pessoa culta e extremamente dedicada tanto na pastoral, quanto no magistério, sempre foi muito admirado pelo povo e pelos alunos.

     

    Na madrugada de 22 de junho, sentindo fortes dores, após ser atendido e medicado pela Emercor na Casa Provincial, foi levado ao pronto-atendimento do hospital Pompéia, em Caxias do Sul, onde foram feitos exames investigativos. Às 14h30min. foi submetido a uma cirurgia, constantando-se uma “trombose mesentérica com septemia”, e às 18h30min. da sala cirúrgica foi conduzido à Unidade de Tratamento Intensivo. Foi grande o cuidado e empenho para restabelecer a saúde de frei Silvestre, que veio a falecer às 04 horas de 28 de junho na UTI do hospital Pompéia, de “trombose mensentérica com septemia” (trombose intestinal, que evoluiu para uma infecção generalizada). Às 7h30min. será celebrada missa de corpo presente na paróquia Imaculada Conceição dos freis Capuchinhos, rua General Sampaio, 161, bairro Rio Branco, Caxias do Sul. Seu corpo, acompanhado por um grupo de confrades, incluindo o governo provincial, será trasladado para Maravilha, Santa Catarina, onde residem seus familiares. À tarde desta terça-feira, 28 de junho, será celebrada missa de corpo presente e posterior sepultamento no cemitério daquela localidade.

     

    Informações pessoais
    SILVESTRE GIALDI, nasceu aos 31 de dezembro de 1943, em Anta Gorda, Rio Grande do Sul., filho de Fioravante Gialdi e Carolina Gabiatti.

  • Frei Eduardo Reginatto

    25/12/1929

    06/06/2001

    Frei Eduardo Reginatto

    Ipê - RS

     

    Frade bom, popular e muito estimado nas comunidades por onde passou.

     

    Registro
    Ingressou no Seminário Seráfico São José Veranópolis, no dia 24.07.1943. Em Flores da Cunha fez o noviciado e professou no dia 11.02.1951, quando recebeu o nome religioso de Frei Eduardo de Ipê. Foi ordenado presbítero no dia 21.12.1957, por Dom Vicente Scherer, em Porto Alegre. No ano de 1958, foi diretor de Escola Municipal Senador Alberto Pasqualini, em Porto Alegre. Os primeiros anos do ministério sacerdotal dedicou às missões populares, desempenhou suas funções em Caxias do Sul (1960-1963), Vacaria (1964-1968)-(1972-1976), após na pastoral paroquial, em Flores da Cunha (1969 e 1970), Ijuí (1976-1982), Tramandaí (1983-1990), Soledade (1992-1994), Camargo (1995-1999) e, na pastoral da saúde em Porto Alegre ((1991), Flores da Cunha (2000), para atender o Hospital N. Sra de Fátima e as Irmas Clarissas Capuchinhas. Porém, imediatamente se agravam os problemas de saúde. Ainda em 1999 teve problemas cardíacos e câncer de pele. Em dezembro de 2000 submeteu-se a uma cirurgia na cabeça. E, por fim, foi internado no Hospital Medianeira em Caxias do Sul, no dia 28.02.2001, em estado de pré-coma e faleceu no dia 06.06.2001, às 13h30min, devido a problemas cardiorrespiratórios. No dia seguinte, às 10 horas, foi sepultado no jazigo dos Frades Capuchinhos, no Cemitério Comunitário de Ipê/RS. Contava 71 anos.

     

    Informações pessoais
    À Pia Batismal, recebeu o nome de JOÃO REGINATTO, filho de José Reginatto e Maria Scudiero. Recebeu no dia 05.10.1981, o Título de Cidadão Ijuiense, concedido pela Câmara de Vereadores. Festejou seu Jubileu de Prata Sacerdotal, no dia 21.12.1982, em Ijuí e em Segredo. Pulbicou o livro "Deixar uma por outra melhor". Porto Alegre:EST, 1994.

  • Frei Arnaldo Dotti

    22/03/1926

    07/06/2011

    Frei Arnaldo Dotti

    Antonio Prado/RS

     

    Espírito de serviço, austeridade, pobreza e dedicação ao trabalho foram as marcas de sua vida.

     

    Registro
    Irmão capuchinho, faleceu com 85 anos e 65 de vida religiosa, de câncer gástrico, na Casa de Saúde São Frei Pio, em Caxias do Sul. 

     

    Após missa de despedida na igreja dos Capuchinhos, com os bispos Dom Orlando Dotti, Dom Paulo Moretto e Dom Osório Bebber, 25 sacerdotes e 16 irmãos, foi sepultado no Cemitério Parque de Caxias do Sul. 

     

    Em 1940, ingressou no seminário de Veranópolis; vestiu o hábito religioso em 1945, quando fez o noviciado, em Flores da Cunha, adotando o nome de Frei Arnaldo.  Trabalhou como horticultor, tratorista (o primeiro da Província), chacareiro, cozinheiro, em serviços de manutenção, como acompanhante de enfermos. Acompanhou o bispo Dom Frei Cândido Maria Bampi nos dois últimos anos de vida, quando este, recolheu-se ao Convento Imaculada Conceição, em Caxias do Sul. 

     

    De 1960 a 1984, em Caxias do Sul, foi auxiliar na Livraria São Miguel e responsável da fábrica de terços e escapulários da Associação Antoniana. 
    Atuou e viveu nos conventos de Marau, Veranópolis, Granja Fátima (Ipiranga do Sul), Lagoa Vermelha e Caxias do Sul. Nesta, no Convento Imaculada Conceição durante 40 anos (em quatro períodos), tendo sido também Ministro Extraordinário da Eucaristia da Paróquia Imaculada Conceição; também viveu por nove anos na casa provincial e, os dois últimos da vida, na Fraternidade São Maximiliano Kolbe, no Desvio Rizzo. 
    Em 1996 celebrou o jubileu de ouro e, em 2006, os 60 anos de profissão religiosa 

     

    Informações pessoais
    Filho de Guerino Dotti e Anna Focchesatto Dotti, era primo de Dom Orlando Dotti e de Frei Clemente Dotti, sobrinho dos freis Celestino Dotti e Justino Dotti (FMM) e parente de Frei Dionísio Veronese

Ver Mais